Paróquia

Informativos

Comunidades

Simbologia do Estandarte Mariano Paroquial

 

( Criado por ocasião da Festa da Padroeira, Nossa Senhora da Saúde, no ano do 1º Centenário de criação da Diocese da Campanha )

 

I

niciada a festa da Padroeira de Lambari, cujo tema é: "Virgem da Saúde, Missionária e Discípula na Vida do Povo Lambariense", em comemoração ao Centenário da Diocese da Campanha e como forma de agradecimento aos Padres Cláudio Romero Vaneli e Geraldo Ernesto da Silva pelos trabalhos de melhoramento da Igreja Matriz e à comunidade cristã de nossa cidade, foi criado o Brasão da paróquia de Nossa Senhora da Saúde.

O culto a Nossa Senhora da Saúde em Portugal é anterior ao século XVI e a procissão em honra da Virgem só foi instituída em 1570, num ano em que mais uma vez Lisboa se encontrava dizimada pelos efeitos da peste, e onde a população, desesperada, rogava pela misericórdia divina. Dada a origem do culto, o escudo assume a forma heráldica portuguesa.

Bordado sobre um estandarte de veludo púrpura, o brasão de cor branca evoca as virtudes da Maria: integridade, firmeza, obediência, humildade, pureza e amor a Jesus.

Evocando as palavras de São João, vemos no cantão direito a Lua crescente unida ao Sol e rodeada por doze estrelas, símbolo máximo de Maria triunfante, REGINA COELE, Rainha do Céu, a Mãe Mística que se faz Mãe da Igreja, CIVITAS DEI, Cidade de Deus. Temos diante de nós a visão apocalíptica. Eis as palavras do Evangelista: "Surge um grande sinal no céu: uma Mulher revestida de sol, tendo a lua debaixo dos pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas." ( Ap 12, 1 )    

No cantão esquerdo, através da aclamação da Ave Maria, meditamos sobre o mistério da Anunciação do Anjo e da Encarnação Divina. SANTA VIRGO VIRGINUM, a Santa Virgem das Virgens se transforma na nova Arca da Aliança, FOEDERES ARCA, MATER INVIOLATA, Mãe Imaculada. As iniciais MA foram bordadas num tom claro da cor azul, recordando-nos a benevolência, a caridade, a fidelidade, a justiça e a beleza da Serva do Senhor.

Os pães nos remontam aos ícones produzidos no período primitivo do cristianismo, onde a Igreja era representada pelo cesto de pães e peixes - alimento para o corpo e para a alma. A Virgem Prudentíssima, VIRGO PRUDENTÍSSIMA, era venerada como a primeira a experimentar a obra de Cristo, o Pão Vivo descido dos céus.

Os dois vasos dourados guardam os santos óleos, símbolo de Maria, Saúde dos Enfermos, SALUS INFIRMORUM, Vaso Insigne de Devoção, VAS INSIGNE DEVOTIONIS, e unidos à palma nos recordam o triunfo sobre a morte e a elevação de Maria ao céu, tendo o ramo na mão como cetro que rege e protege os pecadores, REFUGIUM  PECATORUM.

O jarro ao centro possui uma cruz que nos recorda o sacrifício de Jesus, a salvação da carne do espírito. A Senhora da Saúde, FONS HORTORUM, a fonte dos jardins do céu, nos dá de beber da Água da Vida que sacia nossa sede. A água que transborda representa o desejo do povo da terra das Águas Virtuosas em obter o auxílio da venerável Mãe de Jesus Cristo, MATER CHRISTI.

"TOTA PULCHRA, ES MARIA. ET MACULA ORIGINALIS NON EST IN TE. TU HONORIFICENCIA POPULI NOSTRE. Vós sois toda formosa, Ó Maria. E a mácula original não existe em Vós. Vós sois a honra do nosso povo!"

   

Criação e Texto: Francislei Lima da Silva (Pastoral Litúrgica)

Confecção: D & A Paramentos Litúrgicos (São Paulo)

Lambari, 05 de agosto de 2007 – Véspera das solenidades da Novena em honra da Senhora da Saúde.

 
Copyright © 2011 Paróquia Nossa Senhora da Saúde Design by